Translate

sábado, 21 de setembro de 2013

Convite de primavera



O vento suave dos jardins sopra
ao sol morno para avivar seus raios
convite aquecido no fecundo templo
de gestação no apogeu da terra explodindo
pela vida que jorra em ritmo de gozo,

dançam em gorgeios asas inquietas
entrelaçados num coro de zelos e deleites
num vai e vem contemplativo as flores roçando
pelo dorso das ramas perfumadas de seiva
nos bordados em cores, artes buscando
a clara algazarra da natureza em recreio,

resplandescente, alegre, e por certo
reverdece o solo na vastidão tamanha
desvenda as faces da corte celeste
enfeita-se e convoca
querendo que assim fiquemos,

na dialética escancarada que se mostra
amplamente e de tão perto...
a primavera entreaberta se inicia.

Stela Emilia Gusmão
17/09/09