Translate

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Vertigem do alegramento




Quando a emoção toca a gente,
nas coisas que a alma sente
por entre dores que aportam
nessas longas reviravoltas
no íntimo, surdamente penetrar.

Ah! Como dói dentro da gente
e, quase sempre, nos faz chorar!...

Mas..., nas lágrimas, o alento,
que dos olhos brotam e resvalam
a libertar todos os silêncios
e, na sede, beber e saciar.

Cristalinas cascatas e correntes
escorrem pela face e, livremente,
viajam na vertigem do alegramento
e vão-se embora, docemente, a rolar.

Stela Emilia Gusmão
04/05/08