Translate

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Asas em vôos



Em deleite nos últimos raios de sol
na copa das árvores, lá no alto
o refúgio dos pássaros em revoada
que dançam no entrelaçado dos galhos
e se aninham ao frescor
 da noite anunciada.

Ainda agasalhados

nas sombras da noite, que já desperta
a bater asas, espreguiçam com a alvorada.

Indiferentes, fecundam a sua vida breve

livres, gorjeiam na celebração do dia
se alimentam e amam
em sutil sonoridade
no alvoroço exalam encantos
e voam na leveza da própria liberdade.

Stela Emilia Gusmão
05/01/2012