Translate

sábado, 23 de julho de 2011

Silêncio


A mostrar minha face mais profunda
na oculta interioridade atravessando
rompendo amarras vivas e sentidas
que por linha invisível move-se libertando
sem mordaças, na auréola traz consigo
o revelar, que me absorve assim, despida,

a jorrar encanto e desencantos
no reflexo claro refletidos
iluminada com luz tênue, perfeita unidade
adentro na escuridão sombria dos desafios
pacificada na centralidade
acalmada dos tempestuosos pensamentos;

- Nessa interseção me reencontro
em real liberdade na paz do silêncio.

Stela Emilia Gusmão
03/04/08