Translate

sábado, 12 de abril de 2014

Culto ao amor


Avance sutilmente
chegue bem perto
 a doar-me toda procura
confessada no peito
em suspiros que brotam
umedecendo esses lábios
 nos meus que te esperam.

Sem deter o passo
na saudade me acaricie
com ela negocie
para permanecer o suficiente
e, secretamente se preciso
conforte sua inquietude 
envolvido em meu abraço
vertendo suas lágrimas
regando o que as minhas sentem.

E, quando as janelas se abrirem
como espelho para o lado de fora
o reflexo de nossas faces
avançará contra o vento
do que de nós cumulado
pela escrita das paredes:
 Escancaradamente aqui reside
um confessado culto ao amor.

Stela Emilia Gusmão
05/06/2010